Foto: Divulgação

A coleção cruise 2020 da Balmain acaba de sair do forno, e o estilista da maison, Olivier Rousteing, dá um depoimento emocionante sobre a criatividade em tempos de isolamento social. Leia na íntegra:

“Até o início do isolamento, sempre acreditei que era preciso estar presente fisicamente no estúdio e trabalhando com minha equipe para criarmos uma coleção. Após tantos anos e tantas coleções trabalhando juntos, acabei dependendo muito de seus talentos, habilidades, ideias inovadoras e opiniões honestas.


Foto: Divulgação

Então, de repente, ter que descobrir uma nova maneira de trabalhar – na mesa de minha cozinha, das intermináveis chamadas de zoom, definitivamente não foi fácil para nenhum de nós. Mas, no final, fiquei impressionado e acima de tudo muito orgulhoso do que minha equipe e eu fomos capazes de realizar.


Foto: Divulgação

Recentemente, reuni meu time e fomos para a Normandia para fotografar a Cruise Collection – a coleção que criamos ‘juntos, ainda que separados’ em inúmeras conferências digitais – era muito mais do que apenas uma viagem para fora da cidade por um dia. Marcou o fim de um período estranho e difícil, pelo qual todos passamos e isso nos permitiu celebrar os sucessos que alcançamos apesar de tantos desafios e dificuldades.


Foto: Divulgação

Lá fora, sob o céu azul e a paisagem verde do campo, não estávamos apenas comemorando por estarmos juntos, estávamos também redescobrindo a alegria de poder viajar além do limite de 100 quilômetros do isolamento. Compartilhar o lindo ambiente e o clima com meus amigos e colegas, fez parecer que, de alguma forma, conseguimos escapar do trabalho, da cidade e de todas as preocupações do passado para um momento especial, a sensação era de que estávamos participando de algum tipo de imagem perfeita de um piquenique comemorativo no campo.


Foto: Divulgação

A paisagem e toda a sua vegetação e a propriedade aristocrática, também eram o local perfeito para espelhar o espírito da coleção cruise 2020 da Balmain. Grande parte da coleção é voltada para o encontro entre a aristocracia e o espírito rebelde da recém-solteira Lady Diana nos anos 90, bem como o estilo de outro ícone da época, Julia Roberts, (particularmente durante o seu momento ‘Pretty Woman’). Naturalmente, aqueles que também se recordam da energia única daquele momento dos anos 90, reconhecerão facilmente a padronagem marcante, tons pastéis e a forte alfaiataria que percorrem esta coleção.


Foto: Divulgação

Ao observar os chapéus, babados, padrões de vichy e aos polka-dots da coleção, devem se lembrar de que em meu último desfile (apresentado durante a última Semana de Moda de Paris, pré-confinamento que agora parece ter acontecido em uma vida atrás), também brincava com padrões como esses – símbolos facilmente reconhecidos da classe alta. Assinaturas de um mundo escasso de famílias antigas, privilégios e riquezas que me fizeram sentir que estavam além do alcance de qualquer pessoa como eu, enquanto crescia em Bordeaux.


Foto: Divulgação

Então, hoje, eu e minha equipe continuamos revolucionando alegremente o que antes eram padrões de uma classe restrita e gerações anteriores – repensando, distorcendo e modernizando-os, a fim de oferecer algo inesperado, fresco e atual – uma variedade de estilos e designs que agora são disponíveis à todos – e refletem os valores da Balmain de hoje e a bela diversidade de uma França verdadeiramente moderna.