Por Igor Zahir

Devoção

Ícone da música punk-rock, Patti Smith entrou para o topo da lista de escritores preferidos de milhares de pessoas quando escreveu “Só Garotos”, seu livro de memórias ao lado do fotógrafo Robert Mapplethorpe. Agora, quem aprecia as obras da cantora vai se deliciar com esse novo título, que foca no processo criativo e levanta questões como “Por que escrevemos?”, “De onde vêm as ideias para uma história?”, “Como funcionam as engrenagens da inspiração e da literatura?”.

Devoção, de Patti Smith. Tradução: Caetano W. Galindo. Companhia das Letras, 144 páginas.

Crônicas para ler em qualquer lugar

Quando se juntam Maria Ribeiro, com seus devaneios sobre a vida; Gregório Duvivier com sua famosa ironia; e Xico Sá com sua escrita lírica e poética, o resultado não poderia ser outro: o trio, que viaja o Brasil com o bate-papo “Você é o que lê”, aborda nesse livro temas como política, literatura, música, relações amorosas, autodepreciação e morte.

Crônicas para ler em qualquer lugar, de Gregório Duvivier, Maria Ribeiro e Xico Sá. Todavia, 112 páginas.

Segredos de Justiça

Com rotina ambientada na Vara de Família por mais de 20 anos, a juíza Andréa Pachá contou histórias que inspiraram a série “Segredos de Justiça”, exibida no Fantástico, da TV Globo. Agora, o livro homônimo traz à tona novamente a complexidade das relações humanas com maestria e emoção.

Segredos de Justiça, de Andréa Pachá. Intrínseca, 256 páginas.

A origem dos outros

Ganhadora do Nobel de Literatura, personagem da cultura pop e uma das vozes mais respeitadas do feminismo negro, Toni Morrison deixou órfã uma legião de admiradores ao falecer em agosto deste ano. A Companhia das Letras lança agora o novo livro da escritora, sobre questões raciais, políticas públicas de imigração e outros temas contemporâneos em ensaios pungentes e profundos.

A origem dos outros, de Toni Morrison. Tradução: Fernanda Abreu. Companhia das Letras, 152 páginas.

Nove Histórias

Tanto para quem é entusiastas dos contos por sua narrativa curta, quanto para os leitores vorazes de J. D. Salinger, este livro é uma obra da literatura inglesa! Nele, as clássicas histórias do autor focam nos Estados Unidos do pós-guerra e mostram os efeitos, às vezes sutis, do conflito na vida de indivíduos e famílias.

Nove Histórias, de J. D. Salinger. Tradução: Caetano W. Galindo. Todavia, 208 páginas.